"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

sábado, 4 de janeiro de 2014

Como amar incondicionalmente?


Amar incondicionalmente, dar sem esperar nada em troca. Todos nós pensamos que deveríamos fazê-lo, mas a maioria das vezes estes conceitos ficam em nobres ideais, impossíveis de alcançar. Por que é tão difícil amar incondicionalmente?
A razão pela qual não podemos amar aos demais sem  condições é porque não sabemos como amar a nós mesmos. Como posso dar o que não tenho? Como posso perceber a perfeição nos outros, aceitá-los como são, se me vejo como defeituoso? A única maneira de amar incondicionalmente é aprender primeiro a amar a nós mesmos.
Ironicamente, na sociedade moderna temos a ideia de que amar a si mesmo é egoísta. Na realidade, é egoísta não se amar porque enquanto você se rejeita e se julga, focando-se no que está mal, sempre irá necessitar algo dos outros: a aprovação, a aceitação, o reconhecimento. Isso é ser egoísta: tomar de seus seres queridos, ao invés de dar livremente. Amar-se é, na realidade, deixar de ser egoísta e começar a se responsabilizar: assumir a responsabilidade de sua própria felicidade, sua própria realização como pessoa.
Assim, estar consigo mesmo é suficiente, a própria presença é um prazer, poder dar livremente a aqueles ao seu redor sem condições, sem necessidade, sem temor. Quando se sente completo, dentro de si, é uma alegria natural dar aos outros, para servir-lhes em sua própria autorealização e recordar-lhes sua própria perfeição.
Há outra ideia falsa, e é que isto alimenta o ego. Mas o ego, na realidade, é essa voz que nos convence de que há algo mal conosco, essa voz que nos julga e nos mantém sendo menos. Frequentemente se adota uma postura falsa de orgulho e superioridade arrogante como proteção, mas se não podemos ver isto pelo que realmente é – profundo medo e insegurança – é apenas porque estamos presos no mesmo jogo do julgamento e da rejeição a si mesmo.
Então, o primeiro passo para poder amar-se incondicionalmente começa por ser honesto consigo mesmo, ver-se como é na realidade, pois assim, vendo e abraçando tudo o que é, se pode também mudar. Não estou falando aqui de atuar o amor incondicional, mas converter-se no amor incondicional, de sê-lo. E verá que abraçar-se assim como é, converterá você na pessoa que sempre sentiu que queria ser.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Entrevista com Isha no jornal: O Globo

Executiva espiritual inventa sistema de autoajuda para livrar-se do estresse


Jennifer Lee Duprei, Isha, executiva espiritual
Foto: Jennifer Lee Duprei




RIO - Jennifer Lee Duprei é australiana, tem livros traduzidos em oito idiomas e uma rotina de trabalho que inclui viagens, palestras, reuniões e entrevistas. Ela é uma mestre espiritual que fundou um império. Mais conhecida como Isha, dirige centros de retiros no Uruguai e no México, tem meio milhão de seguidores e há 12 anos inventou um sistema de autoajuda que promete livrar do estresse expulsando pensamentos negativos e aumentando o amor.

O que é o sistema Isha? Quais os conceitos básicos e como praticá-los no dia a dia?
O sistema é um método “passo a passo” que funciona com a utilização de ferramentas que chamamos de “facetas”. Quando utilizamos essas “facetas” com o pensamento, vamos limpando internamente tudo que vibra numa frequência baixa de energia e expandimos a experiência de amor-consciência. Como consequência, todo o exterior vai se alinhando com isso: nossos medos se dissolvem e o amor se expande. No livro “Porque caminhar se você pode voar?” (Ed. Objetiva) esse sistema está explicado passo a passo.

O sistema pode ser entendido como um modelo de autoajuda? A senhora se considera uma guru?
Pode ser entendido assim também, muitas pessoas o veem assim, outros o enxergam como seu caminho espiritual. Na verdade não existe uma estrutura rígida, pois não se baseia em crenças de nenhum tipo: é uma prática que depende de cada um. Nós apoiamos a prática e o processo, mas está nas mãos de cada pessoa que pratica e o desejo de transformação que o motiva. A palavra guru, em sânscrito, significa MESTRE, eu sou uma mestra espiritual.

Há uma estimativa de quantos seguidores a senhora tem no Brasil? No mundo já há meio milhão de praticantes... Há planos de abrir um centro aqui, como há no Uruguai?
Há muitos brasileiros que me visitam e participam dos eventos no centro de retiros no Uruguai, que é a sede para o sul da América Latina. Temos outro centro de retiros no México, para o norte da América Latina. Pessoas do mundo todo se aproximam para aprender o sistema, para aprofundar sua prática, se hospedam e tiram verdadeiras férias consigo mesmos.

Quais os principais problemas da sociedade moderna hoje na sua opinião? Com cada um melhorando a própria vida esses problemas poderiam ser resolvidos?
As pessoas estão separadas do amor. Não se amam a si mesmos e se perdem no exterior. Não que o exterior seja um problema, mas é preciso vivenciá-lo em contato com seu lar interior, caso contrário você estará à mercê de medos e inseguranças, conflitos e brigas. Encontrando a fonte interna de amor - e os passos do Sistema Isha te acompanham a encontrar essa experiência - você pode viver a mesma vida que tem agora, porém feliz e desfrutando de cada momento.

E como colocar isso em prática na vida diante de uma rotina cada vez mais corrida, estressante e cheia de tarefas?
É muito fácil, pois se trata de um sistema que se adapta à vida moderna e ocupada. Além disso, a prática é simples e te oferece benefícios para um desempenho melhor no dia a dia, desfrutando uma melhor qualidade de vida.

Como é a sua vida? A senhora tem uma vida monástica, voltada para tarefas como a meditação ou enfrenta um dia a dia com rotina de trabalho, marido, filhos como a maioria de nós?
É como a vida de uma executiva, de avião em avião, país em país, dando entrevistas para TV, jornais, revistas ou pela internet, como esta. Coordeno atividades, cursos, conferências, atividades nos centros, viajando entre o Uruguai e o México na maior parte do tempo, ou viajando ao Tibet, India, China, como fiz em diferentes momentos de 2013; também participo das reuniões de filmagem de meu próximo documentário "Sobre as nuvens", que é o mesmo título do meu último livro em espanhol. Não paro quase nunca, e quando paro, treino para as corridas de enduro a cavalo. Porém vivo minhas atividades plena, presente, feliz e desfrutando, não me sinto estressada pois a prática desse sistema ajuda a liberar o estresse.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/saude/executiva-espiritual-inventa-sistema-de-autoajuda-para-livrar-se-do-estresse-10433525#ixzz2pMXtJAUH 
© 1996 - 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.