"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

quarta-feira, 27 de outubro de 2010




ISHA NOS FALA SOBRE O JOGO DA VIDA

Pergunta: Disseram-me que o objetivo da vida é encontrar sua própria essência e que isso só se alcança através da sua experiência humana. Isha, podes aclarar mais este conceito?

Isha: Eu acredito que o objetivo, não que eu usaria esta palavra, senão, o jogo, é ser o amor.

Então no princípio nós somos o amor. E logo criamos essa separação enorme até o ponto que olhamos nossa vida e nos perguntamos: “Mas para quê isso? Qual é o ponto disso?” E todo este sofrimento, toda esta desilusão... E teremos outros momentos, muitos outros momentos que são maravilhosos, mágicos, entusiasmantes, cheios de amor e te nutrem e são de aventura.
Logo teremos a outra dualidade, alguém morre, algo acontece, adoecemos, nos estressamos, perdemos alguém que amamos, rompemos uma relação. “Para que era tudo isso?” Nos esquecemos dos bons momentos. E de pronto vem como uma nuvem negra que passa sobre nossa experiência humana.
Estas nuvens negras são maravilhosas! Por que o que é que elas estão escondendo? Estas nuvens estão cheias de chuva. E o que é que a chuva faz? Limpa e alimenta o novo crescimento. E desde esta nuvem vais evoluir a algo mais. E em última instância vais querer retornar à tua essência verdadeira. Permanentemente. Em cada momento. E isto é o teu despertar. E isto é a aventura mais grandiosa porque chegas a ver-te a ti mesmo. Chegas a destrancar a mente e ancorar-se no coração. E chegas a ver todos estes comportamentos que constantemente te levam a um lugar de sofrimento. Então vais chegar a estes lugares com tanto amor que já não vão mais existir. E de pronto, esta linda experiência , esta experiência de perfeição, este amor constante, esta alegria e paz constante em tudo, se transforma em tua experiência permanente. E isto tem um extremo valor. Por quê? Porque te dás conta como eras sem isso. E essa dualidade transforma isso numa rocha porque estas experimentando na dualidade. E então logo começas a jogar na ilusão sem medo, com alegria, e o mais importante, com amor por si mesmo.

http://sistemaisha.blogspot.com/2010/10/isha-nos-habla-sobre-el-juego-de-la.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+IshaLaRevolucionDeLaConciencia+%28Isha%2C+La+Revolucion+de+la+Conciencia%29


Tradução: Fabiana Lopes Simões - Coordenadora de Brasília
Obrigada Fabi!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A DIFERENÇA ENTRE RENDER-SE E CEDER

Isha nos fala sobre a diferença entre render-se e ceder.
Qual é a diferença entre render-se e ceder?
Uma vem da alegria e a outra vem da passividade. Nnós nos abandonamos. “Ok, o que quer que queiras... Esta bem... Não sou importante... Se te faz feliz... está bem para mim... ”. Isto é rendição? Não!
Rendição é por uma eleição mais elevada. Estou brigando contra isso, se solto, e me ancoro em consciência, o que é que eu sinto? Alegria. Isto é alegria.
Então sentes a emoção, sentes a resistência e logo a solta. Mas se vais estar ressentido, isto não é rendição. Isto é abandonar-se, abandonar a si mesmo. E logo se transforma em algo que vai te enchendo, até que comece a odiar e a ressentir-se. Isto não é rendição.
Rendição é uma escolha mais elevada. Neste momento, eu me rendo e escolho o amor. Escolho a alegria. E podes fazer isso o tempo todo porque logo a eleição é consciência. Não quer dizer que não vais dizer tua verdade. Não quer dizer que vais te transformar em um cãozinho de estimação... Não!
Vem da alegria. Uma eleição mais elevada. Vem de uma visão clara. E quando é a um mestre que te rendes, vem de um lugar de confiança. Um conhecimento de um amor mais elevado, uma claridade, nos momentos em que não podes ver. E isto vem da alegria também, porque eu confio que serei mais se eu me rendo a isto. E esta é uma experiência de alegria. Não é submissão.

http://sistemaisha.blogspot.com/2010/10/isha-nos-habla-sobre-la-diferencia.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+IshaLaRevolucionDeLaConciencia+%28Isha%2C+La+Revolucion+de+la+Conciencia%29

Traduzido por Fabiana Lopes Simões - Coordenadora de Brasília
Obrigada Fabi!

sábado, 16 de outubro de 2010


PRÓXIMOS MEGA INTENSIVOS EM LA I URUGUAI

MEGA Dezembro 2010: 12 a 19
MEGAS Janeiro 2011: 8 a 15 e 17 a 24
MEGAS Fevereiro 2011: 5 a 12 e 14 a 21

Restam poucas vagas, façam sua inscrição pelo e-mail:
reservasuruguay@isha.com

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

AS MÁS VIBRAÇÕES PODEM NOS AFETAR?

Nada externo pode afetar-lhe, nada, a menos que isso mesmo esteja em você. Você tem que olhar estes lugares em que quer ser vítima, e claro, há pessoas que repetidamente vão criar destruição, porque esses são seus padrões inconscientes de reação, criados pelas experiências traumáticas que ocasionaram nelas a separação de sua experiência de amor original, e estes padrões ou sulcos, sempre querem sabotar ou encontrar uma reação ou um problema.
Mas você precisa se enfocar naquilo que quer, no que está permitindo, e se v. não gosta de algo, ou se entrega a essa situação, ou a modifica; mas ninguém lhe pode contagiar com uma má vibração.
Na realidade pode ocorrer que essa pessoa não lhe inspire, e v. pode escolher estar junto a pessoas que lhe inspirem, pessoas que estejam falando da consciência, falando do amor, descobrindo o ilimitado em você; mas, a menos que essa negatividade, esse medo, o outro lado da ilusão esteja em você, não lhe pode afetar, não lhe pode transformar em negativo, não pode fazer que não se ame, e se o consegue, é que você precisa curar isso.
Aceite a responsabilidade você mesmo, não se pode culpar sempre o afora. “Eu aceito a responsabilidade, eu mudo”, “se não gosto de algo externo, eu mudo”. Tudo o que for externo, use-o para crescer. Tudo. Assim v. pode ser mais , mais amor, mais transparência, mais grandeza.
Ah, nada do que faço é suficientemente bom!”: Esse é um lugar de vítima, porque v. quer receber aprovação e é no único que está se enfocando. Não está enfocando em ser excelente você mesmo. Lembre, está usando o afora para justificar um lugar estancado e limitado em você, para sofrer. Você pode usar a mesma quantidade de energia indo na direção oposta, utilizando o afora para amar-se, para mudar, para ser mais e assim elevamos a consciência da humanidade toda, pois nos estamos elevando na mais alta vibração de amor.
Transforme a “má vibração” na melhor vibração de amor! O que você acha desse convite para esta semana?

Fonte: Blog Isha nos Habla

Tradução: Carlos Teixeira Marques
Obrigada Carlos!

domingo, 10 de outubro de 2010

Oi Pessoal,

Essas duas semanas tivemos as mestras Valéria e Esperanza conosco aqui em Belo Horizonte, foi uma oportunidade maravilhosa de ir mais profundo no processo de cura e expansão da consciência. Escutar a sabedoria e ver a alegria constante das mestra foi sem dúvida uma fonte de inspiração.
Um tema constante nos intensivos e nas reuniões de apoio desses dias foi o controle. Então aproveitei para postar esse texto da Isha sobre o assunto. Desfrutem!
Quero aproveitar também para dizer que elas trouxeram DVD´S do filme da Isha:
"Porque caminhar se você pode voar".
Quem se interessar em adquirí-lo entre em contato comigo.
Beijos,
Sonia Duarte
(31) 3223 4248
sviannaduarte@yahoo.com.br



COMO DEIXAR DE QUERER CONTROLAR TUDO

Querer controlar é uma tensão e tem um movimento para fora. Você sente alguma coisa que vem de um espaço de medo, em seguida sua mente envia uma preocupação que te diz: "tenho que ligar para ver se ele está bem", "tenho que fazer isso senão vai acontecer aquilo”, etc... É um movimento para fora que vem com tensão. Você vê ou lê uma notícia de tragédia e de imediato você fica tenso, preocupado que algo aconteça com quem você ama.
Não se pode realmente controlar nada a nossa volta para que nada de mal nos aconteça. O importante é não sofrer por isso. O sofrimento pelas pessoas que amamos de alguma maneira nos interpretamos como sendo amor, mas não é assim. È algo que nos faz mal, e faz mal também ao outro. Você ensina o medo em lugar da confiança. Você tem de descobrir essa segurança interior, na qual o amor flui, o momento é alegre e você compartilha a paz com todos.
Então se você está em um desses ataques de controle, o que você pode fazer? O que você precisa fazer é ir para dentro. Exatamente quando você sente esse movimento para fora, então você se recorda “volto para mim”, “vou para dentro”, se você pratica o Sistema, nesse momento você faz a faceta, se não, só a intenção de se conectar, de ir mais adiante do automático vai ser muito bom para você, para sua saúde. Para você sentir. Você está escolhendo mudar.
E quando são temas ou ações que se relacionam aos nossos apegos, temos que ser ainda mais claros. Se pergunte, mas porque tenho tanto medo?
Geralmente é por alguma coisa que aconteceu no passado, pois nossos medos não são racionais, são automáticos, sempre estamos preocupados que aconteça alguma coisa, preocupados com o dinheiro, preocupados com as pessoas que amamos, preocupados com nossos empregos, ou com nossos vícios, em resumo por nossos apegos.
Então, algo prático para lembrar: Quando você perceber esse movimento de querer telefonar preocupado, detenha-se. Sinta essa tensão que de dentro de você vai para fora. Aí você para, não atua, sente qual a emoção presente ou simplesmente você se abre para sentir o que a provocou e então você escolhe sua ação. O que escolho?
Escolho uma ação de amor e não de medo, escolho compartilhar a natureza da consciência, escolho minha paz e assim a posso compartir, escolho amar-me e assim estou sendo incondicional com o amor, e isso é mais importante do que fazer com que o medo ganhe outra vez, que seja meu dono, que me governe e me impulsione a fazer o que sempre tenho feito, o que talvez faziam minha mãe e minha avó.
Quando vou mais para dentro, desmascaro esse lugar que me provoca ir para fora com medo e começo a amar esse lugar e permito que se dissolva nesse amor que cresce em mim, pois posso ver agora que o medo não é real, senão alguma coisa do passado que me faz querer controlar, como se eu fosse perder alguma coisa ou se a situação fosse se repetir.
É claro que quando falo do medo e do controle, eu não estou falando da maturidade e efetividade para a organização. Se você é gerente de uma empresa é óbvio que você tem que organizar seu pessoal. È claro que se você tem que organizar sua vida, você o faz. Não estou falando desse tipo de controle, não estou falando de ficar passivo, senão de ver quando o medo está apegado ali, e então você usa esse movimento de preocupação para parar e ver, sentir e mudar.
E assim você vai mudando essa energia, essa carga ligada ao passado que está colorindo esse momento presente e não te permite criar algo novo, senão que te deixa presa ao passado, quando se trata de um novo momento: Agora!
Então lembre-se “Minha paz é mais importante, vou encontrar esse lugar e vou amar-lo para que todo o medo gravado possa se dissolver”.

Fonte: Blog Isha nos Habla
Tradução: Sonia Duarte