"Você é o que escolhe ser. Escolha o amor." Isha

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Nova mensagem de Isha

Olá estudantes!
Estive esperando que a Durga colocasse as fotos da jornada em SP no último feriado para contar-lhes disso, mas ela até hoje não colocou. De qualquer jeito posso compartilhar com vocês que foi uma experiência muito boa, o grupo todo tão enfocado, para mim foi um feriado de muito esclarecimento comigo mesma. Muito lindo. Sinto muito que não haja fotos para ilustrar!

Bom, mais uma vez a Gláucia de BH me envoiu um texto da Isha que ela traduziu, obrigada, Gláucia!!! Desfrutem.

A busca da estabilidade em um mundo imprevisível
Isha, 05 de Agosto de 2009

Apesar de ter chegado como um choque, a atual crise econômica é uma lembrança de um dos mais antigos, mais generalizados e previsíveis aspectos da própria vida: a mudança. A única coisa que é certa é a mudança. Tentar alcançar ganhos materiais e relações de confiança é uma coisa maravilhosa, mas se colocarmos o nosso próprio senso de segurança nisso, é como construir nossa casa sobre uma base frágil.

Para encontrar a verdadeira estabilidade, é preciso primeiro chegar a um acordo com a natureza instável das coisas em que nos apoiamos. Quando percebemos a impossibilidade da permanência externa, podemos começar a cultivar a única coisa que pode nos dar a segurança verdadeira: a paz interior.

Era uma vez um rei que anunciou uma grande concorrência: pintar o retrato perfeito da paz. O vencedor seria premiado com um título de prestígio, assim como terras e riquezas inimagináveis. Todos no reino começaram a pintar! Mesmo as pessoas que nunca haviam pintado, com a esperança de ganhar o prêmio. Depois de muitos meses de reflexão, o rei fechou a seleção com duas pinturas, que foram mostradas a todos no palácio.

A primeira era uma pintura de um lago imaculado que se extendia serenamente através da tela, sua extensa superfície refletia os picos nevados atrás com perfeita clareza. Todos os que olhavam a pintura diziam que ela era impressionante, sem dúvida que tinha de ser a vencedora.

A segunda pintura era bastante confusa. Representava o mesmo lago no momento de uma grande tempestade, o vento batia por entre as árvores, mostrava a superficie do lago agitada, rodopiando... um caos. Onde estava a paz nesta pintura? Todos concordaram, sendo a primeira a pintura perfeita, como essa segunda poderia competir contra ela? "Olhe um pouco mais perto", disse o rei, em resposta a essas perguntas. "No final do galho da árvore que existe, há um pássaro. Ele está sentado, perfeitamente ainda, em paz absoluta." Esta é a verdadeira paz, quando podemos encontrar a paz nas
tempestades da vida, então teremos encontrado a paz perfeita.

Lidar com a recessão, com a crise não tem nada a ver com o que você está fazendo, mas com o que você está sendo. Você está se perdendo nela ou está usando essa oportunidade para crescer internamente? A crise é o que nós fazemos dela. Você pode vê-la como uma ameaça à sua segurança, ou usá-la como uma ferramenta para encontrar a estabilidade interior.


* Isha, em seu último livro e filme "Por Que Caminhar Quando Você Pode Voar?" explica o seu sistema de auto-amor e expansão da consciência, e em seu livro "O Diamante Negro De Atlantis" você encontrará um guia de autoconhecimento para não se perder em tempos de crises e de mudanças.

Fonte: Blog "Isha nos habla" (http://ishanoshabla.blog.terra.com.mx/)

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Compartindo: Isha nos fala

Atendendo ao meu pedido de ajuda na autoria do blog, a Gláucia, de BH, traduziu o texto abaixo do blog da Isha no terra.com em espanhol. MUUITO OBRIGADA GLÁUCIA!!!
Oi Luiza!
Aqui está o primeiro post da Isha no blog "Isha nos habla", traduzido para o português, para que você possa publicar no nosso blog, disponibilizando as mensagens de nossa querida mestra para todos os estudantes brasileiros.
Com amor,
Gláucia

Como se alcança o amor a si mesmo?
Isha, 29 de Julho de 2009

Neste blog vou explorar as compreensões e passos práticos que levaram-me do meu inferno pessoal para a liberdade absoluta e, eventualmente, me levaram a criar
o Sistema Isha, que hoje é usado por muitos milhares de pessoas ao redor do mundo para criar mais paz, felicidade e amor em suas vidas. O incidente que lhes relato abaixo aconteceu quando eu estabeleci um Centro de Retiros na Colômbia, e vai ajudar a explicar a natureza da minha mensagem.

Um dia, assim que os primeiros murmúrios do amanhecer soaram ao redor de nossos escritórios sobre o penhasco, uma tropa de soldados exageradamente armados subiram firmemente as escadas. Vestidos de preto, carregando granadas e armas que requeriam uma capacidade atlética excepcional para poder transportá-las, se formaram ao longo de nossa galeria. Eles eram a polícia anti-narcóticos, sob o comando do presidente Uribe, mas não soubemos até que eles se apresentaram.

Após perguntar abruptamente sobre nossas intenções na área, baixaram suas metralhadoras e granadas de mão, e os cintos cheios de munição, e se assentaram para uma breve conversa introdutória sobre o trabalho da Fundação.

A medida que iam escutando sobre a consciência, o amor incondicional e a unidade que existe além das nossas diferenças aparentes, seus rostos mostravam um sincero interesse e curiosidade. Mas o mais impressionante foram suas respostas à pergunta: "O que você quer?"

"A paz", diz um soldado. "Amor", murmura outro.

Paz. Uma palavra que reune a humanidade em seu desejo comum por unidade. Mesmo aqueles que lutam, lutam pela paz.

Você já notou que quando as pessoas pedem por paz, usualmente o fazem gritando? "Eu quero estar em paz!", "Deixe-me em paz!"

Como seres humanos, sempre dizemos "quero estar em paz", e no momento seguinte estamos lutando por "justiça", lutando para ter razão. Então, qual é realmente o mais importante, a nossa paz ou ter razão? Esta necessidade de ter razão exige, muitas vezes, demonstrar que o outro está errado e é isso que gera conflito.

Onde você está lutando em sua vida? Em que áreas sua opinião se transformou em algo mais importante do que a paz, do que a harmonia?

Fonte: Blog "Isha nos habla" (http://ishanoshabla.blog.terra.com.mx/)

sábado, 12 de setembro de 2009

Dia da Nostalgia no La I

No dia 25 de Agosto comemora-se no Uruguai o dia da Independência. A noite anterior, 24 de Agosto, é chamada "Noite da Nostalgia", e é uma noite onde - pesquisei um pouco sobre o assunto mas não entendi porque cargas d'água - todas as boates e discotecas ficam abertas até tarde, não importa o dia da semana, tocando somente músicas dos anos 60, 70 e 80.

E, como não podia deixar de ser, comemorou-se esta noite no La I com muita festa, alegria e consciêcia! Hehe. Teve refrigerante no jantar e até colocaram um globo de luz no salão! Esta notícia estava no blog da Durga. Achei engraçada e resolvi colocar aqui também. Espero que gostem, cultura inútil nunca é demais. A seguir as fotos do "evento":


Olha o Arlessandro, de BH, que está fazendo seis meses, na foto acima, de boné!




Recomendações da Isha para Reunião de Apoio

Olá estudantes!
Mais uma vez peço desculpas pela falta de assiduidade nas postagens do blog nas últimas semanas. Se alguém se interessar em ser co-autor do blog, a fim de deixar as publicações mais constantes, por favor me envie um e-mail!

A Patrícia Passos, de Brasília, traduziu e enviou esse texto com orientações para a reunião de apoio, escrito pela Isha. Pelo que eu entendi ele foi distribuido no La I. Desfrutem, é inspirador!

Você está aqui para se iluminar!

Está aqui para se expor, está aqui para crescer.

Venha!

Não fique aí sentando pensando: “Oh! Espero que ninguém me diga nada...”

Tem de ser o oposto!

Você tem que estar feliz: “ Estou aqui para receber, para soltar, para expandir-me”.

Que importa se alguém te diz algo?

O foco é o seu crescimento.

“Que bom! Vou crescer, vou crescer!”

Mude sua percepção!

Estão todos se protegendo.

Se estivessem perfeitamente iluminados, estariam ali, completos dentro de si.

Mas não estão. Querem estar completos dentro?

Então têm que se abrir para receber.

Alegres, não com medo. Medo de quê?

Medo de crescer? Medo de se expor? Medo de soltar as limitações?

Mas querem fazer tudo isso?

Vêem como a mente humana é contraditória?

EU VIM CRESCER. VIM AQUI SOLTAR. BOM, ESTOU PRONTO.”

PORQUE NÃO ME DISSE ALGO, ISHA?”

PORQUE NÃO ME AJUDOU A CRESCER HOJE?"

“PORQUE NÃO ME DISSERAM ALGO?”

Esta teria que ser sua atitude, em lugar de: “Oh, graças a Deus ninguém me disse nada.”

POR FAVOR!!!

MUDE SUA PERCEPÇÃO.

QUANDO VOU AO MEETING, QUERO UMA REFLEXÃO.

QUERO DAR.

QUERO SOLTAR MINHAS LIMITAÇÕES.

QUERO VER O QUE NÃO VEJO.

LEIAM ISSO ANTES DE VIR AO MEETING.

"Tenho medo" é só uma percepção.

Medo de quê? De mais amor? De mais crescimento? Pois isso é o único que vai acontecer.

Ninguém morreu porque gritaram com ele. Ninguém morreu por ter escutado algo que não gostou sobre si mesmo. Ninguém morreu assim.

Morrem uma morte lenta nesta aventura chamada vida, e nunca se atreveram a experimentar...

Você quer fazer isso?

Ou quer ter uma vida completa, cheia de liberdade, amando-te a ti mesmo exatamente como é?

Enfoque-se no bom.

Que posso dar?

Que posso receber?

Como posso dar mais?”

Isso é consciência.

Não fique assustado, silencioso, passivo...

Isto não é a escola, vocês não estão fazendo provas/exames.

Você tem de ir ao encontro de si mesmo. É na realidade a única prova que você tem.

Tem que se buscar a si mesmo.

Por favor mostre-me a mim mesmo. Pode me mostrar a mim porque não posso me ver, não posso me ver como estou choroso/queixoso, não posso ver que estou fazendo isso, não posso ver minha proteção.

Mostre-me, pois assim posso soltar.”

MUDE SUA PERCEPÇÃO!




quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Seminário e Jornada em Sampa

Queridos estudantes, seguem as datas dos próximos eventos Isha em São Paulo. Vão acontecer um seminário, para quem nunca fez o Sistema e quer aprender e também para que os que já são estudantes relembrarem o que aprenderam (ou mesmo aprender coisas novas! Normalmente é o que acontece, hehe); e uma jornada, que é um espaço onde todos unificam juntos durante todo o dia, com apoio dos mestres para expressão durante todo o evento, e uma reunião ao final - a jornada é um meio eficiente de acelerar o processo de crescimento do Sistema Isha.


Seminário do Sistema Isha
Data: 29 e 30 de Agosto (sábado e domingo)
Horário: de 9h às 17h
Local: CIEE - Centro de Integração Empresa Escola, Rua Tabapuã, 540 - Itaim Bibi(Estacionamento gratuito na Rua Tabapuã, 445)São Paulo - SP
Inscrição: R$280 até dia 26 de Agosto, R$300 nos dias 27, 28 e 29 de Agosto e para quem já é estudante R$50 (*Pessoas com mais de 60 anos e estudantes de até 23 anos têm desconto de 50%)

Jornada de unificação com mestres
Data: 5, 6 e 7 de Setembro (sábado, domingo e segunda-feira)
Horário: de 9h às 17h
Local: ISH - Instituto Ser Humano, Rua Natingui, 558 - Vila MadalenaSão Paulo - SP
Inscrição: R$270

Como se inscrever:
Você pode realizar sua inscrição fazendo um depósito na conta abaixo, depois enviar o comprovante escaneado para o e-mail brasil@isha.com e ligar para algum dos telefones abaixo avisando. Pode também enviar um fax para o Uruguai.

Unibanco
Conta Corrente: 205392-5
Agência: (0491) Mangabeiras
Em nome de: Enid Stewart
Para transferência CPF: 017474946-58

Telefones / Informações:
Belo Horizonte: (31) 3231-4183
São Paulo: (11) 3711-8467
Brasília: (61) 3717-3070
Uruguai: (598) 37 37202 (fax) (598) 37 36994

Compartilhando: Adeus Rivotril

Na reunião passada aqui em BH, a Adelaide expressou sua tristeza por de tomar novamente um medicamento para dormir, depois de anos livre tomar o remédio. Cada um a apoiou e refletiu para ela durante a reunião, e eis aí o resultado:

Ontem sua sabedoria e amor ajudaram-me a compreender meu momento, eu estava realmente focando mais as vibraçoes do que as facetas. Deitei-me e unifiquei até que voltei ao meu espaço de paz e dormi tranquila, sem o rivotril e acordei muito feliz.
Se quizer repasse aos nossos amigos pois foi mais uma grande experiencia para mim e pode ajuda-los.
Com amor,
Adelaide

Parabéns, Adelaide! Nos orgulhamos de você! Obrigado por compartir!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Encontro Isha mineiro!

No último final de semana de julho (desculpem a demora com essa notícia, é que demorou um pouco para subir as fotos) os estudantes de Belo Horizonte se encontraram no Retiro das Rosas para realizar uma jornada Isha! Chegamos ao retiro no sábado pela manhã e fomos embora no domingo à tarde. Estivemos unificando o dia todo e fizemos uma reunião no sábado e no domingo, com direito a sessão de cinema-isha no sábado à noite!
Estamos pensando em fazer outra jornada dessas em um feriado de setembro ou outubro, quem tiver interesse pode escrever para godavariisha@gmail.com! É uma oportunidade maravilhosa para unificar por mais tempo e exoandir a consciência! Inclusive quem tem cônjugue ou filhos pode levá-los, mesmo que não sejam estudantes isha, já que o retiro oferece muitas opções de lazer enquanto que eles podem fazer enquanto estamos unificando!
Confiram a seguir as fotos:











Mais notícias uruguais!





E-mails recebidos e compartilhados pela Sônia / Yuvati de BH.

Oi Gente Isha,
Segue e-mail do Carlos ( Omesh ), com notícias e fotos do La I. E Do Arlessandro de BH, que decidiu ficar no La I por seis meses. Nas fotos tem gente de BH, SP e Brasília.
Gente, nossa família Isha está só crescendo e ficando cada dia mais linda!!!!!


Do Arlessandro:
Oi Sônia!
Já estou qui. Desde o dia 21. Hoje fiz o compromisso, meu nome: Raruna (Abundäncia).
Nunca estive tão bem em minha vida. Depois te digo mais, pois não posso usar internet. Todos os 6 meses não podem. Dei uma fugidinha para dar uma alö pro pessoal.
Obrigado pela força. Abração,
com amor
Raruna!

Do Carlos:
Soninha,
Seguem algumas fotos do grupo de brasileiros com Isha, no primeiro MegaIntensivo de inverno,dos brasileiros que tomaram os compromissos e das comemoracoes do terceiro aniversario do Centro, que ocorreu sabado, primeiro de Agosto.
O frio na rua chegou a menos 1 grau, mas o calor humano de La I ultrapassou qualquer escala conhecida.
Um abraco a todos,
Carlos (OMESH)


quinta-feira, 30 de julho de 2009

Novidades do La I






Olá Godavari, tudo bem?
Acabo de chegar do Uruguai e estava dando uma olhada nos blogs...
Estou te mandando umas fotos do primeiro mega, caso deseje publicar no blog. A Fabí de Brasília disse que ia te mandar umas fotos, sempre falava: vamos tirar pro blog!!!!
Não sei que quer esperar ela voltar do segundo mega, para te enviar as fotos que tirou!!! Ela vai ter as do segundo também!!!
Foram dias intensos, de muito soltar e amor, muita transformação....éramos mais de 20 brasileiros, 7 tomaram compromissos, dos 9 que foram aceitos para a cerimônia.
Se quiser mais informações, me avisa!
bjos
obs: sou a que está na direita na foto brasucas, ao lado da Fabí. Sou irmã do Magrão, não sei se lembra de mim.
Roberta Palma

Oi Roberta! Lembro de você sim! Como vai?
Muito obrigada pelas fotos! Os brasileiros estão mesmo dominando o La I, hehe, o idioma local já está se tornando o portunhol!
Olha, se você quiser mandar mais informações, quam sabe um depoimento seu sobre a experiência, seria muito legal sim!
Ultimamente o blog tem andado meio às moscas, mas já estamos retomando o ritmo de antes. Quanto mais gente contribuir para enchê-lo de informações e compartires melhor, por isso muito obrigada pelo seu e-mail!
Beijão!
Godavari

Compartilhando: Aprendendo a viver feliz novamente

O texto abaixo foi enviado pela Gláucia, de BH. Obrigada! Espero que gostem!

Uma semana realmente feliz para todos nós!
Beijos,
Gláucia

Aprendendo Como Viver Feliz, Novamente
(Tradução livre de "Learning How To Live Happily, Again", do site HelpOthers.Org)

Um de meus pacientes é um empresário bem sucedido e ele me disse que antes do câncer ele ficava deprimido sempre que as coisas não acontecessem de uma certa maneira. A felicidade estava em "ter o cookie (biscoito)." Se ele tivesse o cookie, as coisas eram boas. Se ele não tivesse o cookie, a vida não valia nada. Infelizmente, os cookies ficavam mudando. Algumas vezes era o dinheiro, outras, poder, outras, sexo. Em outras ocasiões, era o carro novo, um grande contrato, o endereço mais prestigiado.

Um ano e meio após seu diagnóstico de câncer de próstata, ele se sentou agitando sua cabeça lugubremente: "É como se eu tivesse parado de aprender a viver depois da infância... Quando eu dou um cookie para meu filho, ele fica feliz. Se eu levo o cookie embora ou se ele se parte, ele fica infeliz. Mas ele tem dois anos e meio e eu tenho quarenta e três! Eu levei todo esse tempo para compreender que o cookie nunca vai me fazer feliz por muito tempo. No minuto que você tem o cookie ele começa a esfarelar-se, ou você começa a se preocupar com a possibilidade de ele se esmigalhar, ou com a possibilidade de alguém tentar tirá-lo de você. Sabe, você tem que abrir mão de um monte de coisas para cuidar do cookie, para mantê-lo longe do esfarelamento e para ter a certeza de que ninguém vai tomá-lo de você. Você pode nem sequer ter a chance de comê-lo e saboreá-lo, porque você está tão ocupado apenas tentando não perdê-lo. Ter o cookie não é o que a Vida é."

Meu paciente então riu e disse que o câncer o transformou. Pela primeira vez ele está realmente feliz. Não importa se o seu negócio está indo bem ou não, não importa se ele ganha ou perde no golfe. Não importa se ele consegue ou não o que deseja, não importa se as coisas acontecem ou não como ele esperava ou gostaria. "Há dois anos, o câncer me perguntou: 'Ok, o que é importante? O que é realmente importante?' Bem, a Vida é importante. Vida. Vida de qualquer forma que você puder vivê-la. Vida com o cookie. Vida sem o cookie. A Felicidade não tem nada a ver com o cookie, ela tem a ver com estar vivo."

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Mega-intensivos de verão no La I Uruguai

Gente, a seguir estão as datas dos mega-intensivos de verão no centro La I do Uruguai. Os mega-intensivos são atividades onde ficamos hospedados no Centro Isha por uma ou duas semanas por um preço menor que a diária normal, unificando em conjunto durante todo o dia e contando com o apoio 24 horas dos mestres. É uma experiência única! Aproveitem para reservar sua vaga o quanto antes:

DEZEMBRO: dias 13 a 20
JANEIRO: dias 13 a 20 e/ou 23 a 30 (aproveitem para ficar de 13 a 30 por um preço melhor!)
FEVEREIRO: 15 a 22

Para fazer sua reserva ou pedir outras informções enviem e-mail para brasil@isha.com ou liguem para:

Belo Horizonte: 31 3231-4183
Brasília: 61 3717-3070
São Paulo: 11 3711-8467

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Compartilhando: Why walk when you can fly?

A Gláucia Jordania, de Belo Horizonte, enviou na semana passada uma letra de música que ela encontrou, entitulada Why walk when you can fly?, "Por que caminhar se você pode voar". Obrigada, Gláucia! Confiram a seguir:


Queridos companheiros de caminhada,
Navegando agorinha há pouco pelo Youtube, descobri em uma entrevista da Isha que foi uma música que inspirou o título do último livro e do filme de nossa mestra.

"Why Walk When You Can Fly", de Carpenter Mary Chapin

Procurei a letra e achei muito linda! Procurei pela música no próprio Youtube e gostei de cara... ou melhor, "à primeira ouvida"
(rs)! Um country suave e bem gostoso! Assim, para começar bem a semana, de uma forma leve e inspiradora, aqui estão a letra e o link para o vídeo:

Why Walk When You Can Fly


In this world theres a whole lot of trouble baby
In this world theres a whole lot of pain
In this world theres a whole lot of trouble but
A whole lot of ground to gain
Why take when you could be giving?
Why watch as the world goes by?
Its a hard enough life to be living
Why walk when you can fly?

In this world theres a whole lot of sorrow
In this world theres a whole lot of shame
In this world theres a whole lot of sorrow
And a whole lot of ground to gain
When spend your whole life wishing
Wanting and wondering why
Its a long enough life to be living
Why walk when you can fly?

And in this world theres a whole lot of golden
In this world theres a whole lot of plain
In this world you've a soul for a compass
And a heart for a pair of wings
Theres a star on the far horizon
Rising bright in an azure sky
For the rest of the time that you're given
Why walk when you can fly?.....high

http://www.youtube.com/watch?v=W3rt30oFJGM

Desfrutem!!!
Com amor,
Gláucia

terça-feira, 16 de junho de 2009

Votem pelo trailer do filme da Isha!

Oi gente!
Para quem asistiu ao filme da Isha e gostou, entrem no link abaixo e votem (nas estrelinhas) pelo trailer!
É só clicar na estrelinha correpondente à sua avaliação, ao lado do vídeo.
Também dá pra fazer algum comentário, para quem estiver inspirado, hehe.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Sistema Isha em Belo Horizonte

Olá estudantes! Desculpem que o blog ficou algum tempo sem notícias novas, mas agora já está novamente sendo atualizado.

Durante a última semana de maio tivemos em Belo Horizonte um seminário e uma jornada Isha, além de uma novidade: uma palestra dada pelos próprios estudantes! Como as mestras disseram que não teriam tempo de organizar uma palestra informativa antes do seminário, os próprios estudantes tomaram a iniciativa de fazê-la, e o resultado foi maravilhoso! Cada um contou sua experiência e o que era o Sistema para ele, e metade das pessoas que assistiram à palestra decidiram fazer o seminário.


Acima uma foto com os estudantes que participaram da palestra.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Sistema Isha cresce em São Paulo


As fotos acima são do seminário realizado em São Paulo na semana passada, pela Sadasakti e Rama.

E esta última é da jornada de unificação, que aconteceu na sede do ISH (Instituto Ser Humano) em SP. Participaram estudantes de várias cidades do Brasil, a casa estava cheia, foi lindo! Todos muito comprometidos com seu crescimento, as mestras claríssimas em suas reflexões.
Inclusive estivemos hospedados durante o final de semana cinco estudantes de Belo Horizonte na própria casa do ISH! Muito obrigada a todos de São Paulo por nos receber com tanto carinho!

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Isha compartindo sua sabedoria

A seguir a transcrição traduzida de um darshan com a Isha. Para quem não sabe darshan é quando os estudantes podem perguntar à Isha o que quiserem relacionado à consciência, e ela responde a partir de sua experiência. São momentos únicos.

Você poderia explicar mais sobre ser vulnerável e a diferença entre ser vulnerável e ser fraco?

As pessoas têm essa idéia de que ser vulnerável é ser fraco, mas na verdade é exatamente o oposto: vulnerabilidade é força, é poder, porque vem do coração, eu me exponho. E me amo. E me conecto com o coração de outras pessoas. Essa proteção: "ooh, preciso ser forte", isso não é força, isso é afastar o amor, é uma proteção, uma barreira. Mas quando você está aberto como uma criança, quando está sendo real, falando sua verdade, você se conecta com o coração de outras pessoas. E sente. Humanos sentem. E é uma parte linda da experiência humana: sentir. Mas nós nos protegemos, e protegemos, e protegemos. Até que estamos tão "protegidos" que não estamos abertos a receber absolutamente nada. Não podemos ser amados, porque não confiamos no amor. Por que precisamos "ser fortes"? Para quê?


Qual é a chave para que tenhamos abundância?

Você tem que abrir-se a receber, e você faz isso começando a dizer SIM, ao invés de proteger ou controlar. Todos têm este drama. Algumas pessoas têm drama com o dinheiro, outras com os relacionamentos, sempre há algum drama: "Ah, eu não consigo criar dinheiro" ou "Não encontro o parceiro ideal"... Mas cada parte disso é uma separação interna. Você tem que ir para dentro e curar isso. E quando você começa a se amar, começa a se abrir a receber. Porque na verdade nós temos julgamentos com o dinheiro: "o dinheiro é a raiz de todos os males", "As pessoas que têm dinheiro são corruptas", e nem sequer temos consciência desses julgamentos, essas idéias. São internos. Vocês já notaram que as pessoas com dinheiro SEMPRE têm dinheiro? Você pode tirar tudo deles e em dois minutos eles já tem tudo de novo. Por quê? Porque eles não têm julgamentos, acreditam que merecem ter dinheiro. À medida em que você começa a se amar incondicionalmente e se enfoca nisso, você se abre a receber tudo, sem julgamentos.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Sistema Isha no Facebook


Para todos os que têm uma conta ou conhecem alguém que usa o Facebook, já existe um espaço dedicado ao novo Centro Isha Manzanillo - México, onde estão sendo compartilhadas fotos, informações sobre os intensivos com a Isha, seminários, vídeos, comentários, etc. Basta entrar em: http://es-la.facebook.com/people/Centro-Isha-Mexico/100000011764165. Desfrutem!

Sistema Isha em Buenos Aires

Me chamou a atenção no blog da Durga estas fotos de um seminário com a Isha recentemente em Buenos Aires, Argentina. É impressionante a quantidade de pessoas, é um auditório enorme, de dois andares, e completamente lotado!


Muito linda a foto acima, de todos se abraçando ao mesmo tempo, na dinâmica ao final do seminário!

E abaixo a fila para pedir um autógrafo da Isha no novo livro.


Abaixo um depoimento muito bonito mesmo, de uma estudante que aprendeu neste seminário:

Descobrir que temos em nosso interior o poder de desentranhar essas teias-de-aranha que durante anos fizeram de nossa vida um constante pesar, impedindo-nos de ver a maravilha à qual todos os dias estamos convidados a pertencer é realmente algo incrível. Depois de tanto caminhar buscando a chave para ser feliz, conhecer a Isha e seu Sistema tão claro, tão simples, tão transparente, me iluminou a alma ver a todos vocês que com tanto amor tratavam às pessoas, foi lindo.

É muito certo isso de que o coração entende coisas que a razão não pode explicar... Compreendi a necessidade de entender que a vida é uma sucessão de presentes, uma soma de "aquis e agoras", e não uma corrida contra o tempo em direção a uma meta que nem ao menos sabemos se existe. Hoje, a dois dias do seminário, tenho a necessidade de viver cada minuto, de deter meu passo acelerado para poder ver, maravilhar-me, descobrir nas pequenas coisas a grandeza do amor e sobretudo expandir e expandir esse amor-consciência absolutamente poderoso.

Talvez já seja hora de que eu me anime a baixar o telão para colocar em cena minha melhor obra: EU MESMA, isso sim, com roteiro próprio e sem medo de que saia de cartaz por falta de público!!!!! HAHAHA. OBRIGADA, OBRIGADA E MIL VEZES OBRIGADA por todo o que recebi este fim de semana.

Espero novidades, e um beijo enorme a Isha e Durga, outra gênia!!! Um beijo a vocês e a todo o grupo.

Silvana M.
San Luis
Argentina

domingo, 10 de maio de 2009

Convite


Nesta terça-feira, dia 12 de Maio, iremos exibir em Belo Horizonte o filme Por que caminhar se podes voar? com legendas em português para quem quiser assistir (idependente de ser um estudante Isha), das 20h às 21h30 no Clube Nacional (Rua Josafá Belo, 100 - Cidade Jardim).
Adelane e Marco Túlio, de BH, estiveram no La I Uruguai na semana passada e vão emprestar o DVD que eles trouxeram de lá. Aproveitem para trazer amigos, família e quem mais esteja interessado no Sistema. Até terça!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Isha abre as facetas para o mundo

Em seu novo livro e filme Por que caminhar se podes voar?, Isha abre as técnicas do Sistema Isha, as facetas, para quem queira aprender! A seguir ela fala sobre seu desejo de que o Sistema chegue a todos (transcrição traduzida do darshan de 1º de Maio):


Eu quero que todos aprendam isto. E estamos tendo grandes mudanças de consciência. É melhor para as pessoas que se aproximem do Sistema e aprendam diretamente conosco, claro, porque temos a experiência, fizemos o processo, temos a energia. Em última instância todas as pessoas vêm até nós, ou até mim, mas para algumas pessoas é muito difícil dar esse passo, então estou entregando as ferramentas da forma mais clara que eu consigo. Este livro – Por que caminhar se podes voar? - é muito claro, realmente é muito básico: é espiritualidade para idiotas [risos]. É como instruções de informática para quem nunca viu um computador: é tudo muito, muito objetivo, você simplesmente lê e obedece. Ou você pode assistir ao filme, que tem duas partes: tem todo o aspecto inspirativo, e depois de maneira muito clara vocês têm a mim ensinando como fazê-lo. Assim as pessoas podem começar. Em dez anos eu já ensinei a umas cem mil pessoas, aproximadamente. Imaginem então com este livro e este filme, quantas pessoas podemos ensinar em um ano! Posso ensinar a um milhão de pessoas, ou dois milhões, ou talvez mais, não sei! Já vedemos dez mil livros, em dois meses. Não é que todos irão continuar praticando, mas com certeza haverá mais possibilidades, não é? Pessoalmente, eu penso que é muito importante aprender com os mestres, acho que faz uma grande diferença. Mas é um bom começo, você pode deixar o livro por perto, ir lendo um pedaço de quando e quando, depois começa a acessar o site, buscar mais informações, e vai aos poucos se envolvendo com o Sistema.



A video-conferência no dia 1º foi um sucesso, Isha respondeu peguntas vindas do mundo inteiro. O livro Por que caminhar se podes voar? já é best-seller na Argentina: é o segundo mais vendido, na categoria de livros espirituais. A foto acima é de uma mulher vendendo coco verde e que, coincidentemente, estava lendo o livro da Isha. Foi tirada por uma mestra chamada Sivá.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Um mês de Centro Isha


Para mim, um mês é o tempo ideal de estar num centro Isha. O crescimento é incalculável, ter o apoio dos mestres 24 horas por dia durante um mês inteiro, estar ali unificando, fazendo as refeições e compartilhando com outros estudantes o tempo inteiro, o foco na consciência acontece em tempo integral. Vale à pena. Aproveitem!

Traduzindo o cartaz:
Te convidamos a viver um encontro único,
uma experiência inesquecível cujo foco é amar a si mesmo.
Venha por um mês ao nosso centro e compartilhe com os mestres e
estudantes o melhor presente que você pode se dar: sua liberdade!
Se você já leu o livro ou assistiu ao filme
mas ainda não tomou o seminário,
esta é a oportunidade de aprofundar sua experiência de consciência.

(01 314) 334 1414

quarta-feira, 29 de abril de 2009

1º de Maio: Video-conferência Internacional com a Isha


Nesta sexta, dia 1º de Maio, será o aniversário da Isha, e em conjunto com o lançamento do filme Por que caminhar se podes voar? acontecerá uma vídeo conferência com a Isha para quem queira participar. Basta entrar, às 13h (horário de Brasília), no site www.isha.com/videoconferencia e clicar PLAY.
Estudantes do mundo inteiro estarão assistindo e unificando na hora anterior ao evento. Não percam! Não é sempre que podemos ter acesso tão facilmente à sabedoria iluminada.
Infelizmente não haverá ninguém traduzindo de inglês/espanhol para português, mas não é difícil entender mesmo se você não tenha nenhum conhecimento dessas línguas, o espanhol é muito parecido com o português, não percam essa oportunidade.
Para enviar uma pergunta para que a Isha responda durante a conferência basta entrar em http://www.isha.com/new/contenido.php?seccion=preguntas.
Também é possível "alugar" o filme (por US$5) a partir do dia 1º e assistir online, entrando em http://www.isha.com/new/contenido.php?seccion=streaming_movie, ou comprar diretamente o DVD através das mestras.
Lembrem-se que qualquer um poderá assistir à conferência, mesmo que nunca tenha feito o Seminário do Sistema, por isso aproveitem para convidar a todos!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Comentários

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Lançamento do filme-isha POR QUE CAMINHAR SE PODES...":
ei gostaria de saber onde eu compro o livro da isha em ingles, e quanto é!! obrigada


Caro anônimo e demais interessados,
o livro (assim como outros materiais) pode ser obtido pela internet ou através das mestras. Você pode enviar um e-mail para sistemaishabrasil@gmail.com e pedir para levarem o livro, CD ou DVD para você quando as mestras forem à sua cidade, ou encomendar pela internet no Amazon.com, lá custa US$10,17 mais frete (sob consulta): http://www.amazon.com/Why-Walk-When-You-Unconditionally/dp/1577316371/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1240432902&sr=1-1

Miriam deixou um novo comentário sobre a sua postagem "INAUGURAÇÃO":
Oi, Luiza. Muito legal a ideia do blog. Amei. Olha, sou filha da Mirtes aí de BH e já estive com vc em um encontro nas minhas terras mineiras. beijos parabéns pela iniciativa. Olha, no facebook tem muitos estudantes da Isha de fora. Posso colocar o link do blog para a galera ver pelo mundo afora?Até mais

Oi Miriam, como vai? Desculpe a demora para responder. Pode colocar o link no Facebook sim, com certeza! Quanto mais divulgada essa idéia melhor :) Obrigada!

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Compartilhando...

A seguir um depoimento da Renata Cappai de BH. Muito lindo, obrigada por compartilhar sua experiência Renata!

Ei Sônia, tudo bem?
Nossa, eu tenho tantas novidades...tudo que tem acontecido na minha vida, penso em compartilhar com vocês! Estou MUITO BEM, cada vez melhor...e tão surpresa, porque eu achei que o que eu venho sentindo há 2 ou 3 meses, eu sentiria somente depois de muitos anos de unificação. Tudo que eu procurava desde a minha adolescência fora de mim: todo aquele amor, aprovação e segurança eu encontrei AGORA...Gente, eu to me sentindo como nunca me senti. Tudo que acontece na minha vida que me tira do "meu eixo", eu volto p/ dentro, eu expresso, eu sinto e eu percebo que vai embora. Eu to tão feliz...porque depois de muito tempo eu vejo um sentido forte na vida...eu não sentia isso! Eu me sinto leve, segura, claro que às vezes tenho os meus momentos de "fraqueza", mas eles são necessários para que eu viva aquilo e expando ainda mais a minha consciência. Como agora eu lembro de tudo que você falava que sentia, e me identifico com isso! É tão bom sentir que estou amparada por mim mesma. A minha felicidade e o meu bem estar não estão condicionados à ninguém e nem à nenhuma situação...Como é bom sentir isso! Eu estou muito satisfeita...unificando muito, trabalhando demais. Minhas unificações têm sido muito tumultuadas, mas tenho certeza de que é o momento e que passa. Queria aproveitar a oportunidade para agradecer você por compartilhar a sua experiência conosco. Pode ter CERTEZA de que isso foi o ponto em que eu me espelhei...eu via você e pensava: "Vou expandir a minha consciência e tenho certeza de que vou sentir isso que ela sente..."...risos.
Não vejo a hora de ir p/ LA I e crescer ainda mais. MUITO OBRIGADA QUERIDA!!!
Um beijão!!!! Renata.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Lançamento do filme-isha POR QUE CAMINHAR SE PODES VOAR?

Baseado no livro Por que caminhar se podes voar?, que será lançado no Brasil em maio, o filme, produzido e encenado pela própria Isha, pode ser reservado antecipadamente clicando em: http://www.isha.com/new/contenido.php?seccion=menu_isha_movie_pelicula. Aí encontram-se também mais informações, incluindo o trailer do filme (com legendas em português!! :D), que também pode ser acessado diretamente no YouTube clicando aqui: http://www.youtube.com/watch?v=ili-6lVv-RE.

O livro já existe em inglês, espanhol e japonês. Masaru Emoto, autor do livro As mensagens escondidas na água (para quem já assistiu Quem somos nós? é o cientista que fez as fotos dos cristais de água, cujas formas se alteram dependendo do "sentimento" que recebem) disse, sobre o livro Por que caminhar se podes voar? da Isha: As facetas descritas neste livro vibram em um nível iluminado, e são uma maneira prática de aplicar as descobertas de minha pesquisa.

O lançamento do filme já rendeu comentários em vários sites da internet (como o In2Deep, sobre filmes espirituais:
http://in2deep.wordpress.com/2009/04/01/isha-the-movie/), uma entrevista na rádio australiana ABC e na revista Gente da Argentina.

A seguir, a descrição do filme, que está no site do Sistema:

Baseado no aclamado livro, Por que caminhar se podes voar?, este transformador e inspirador filme te ensina a elevar-se mais além de seus medos. Descobrir a liberdade que jaz dentro de você e aprender a amar-se incondicionalmente. As parábolas e histórias de Isha te fazem rir e logo te comovem atá as lágrimas.

Enquanto te ensina as infalíveis facetas do sistema Isha, empreenderá uma viagem de autodescobrimento como nunca antes havia experimentado. Explorará as impactantes paisagens Uruguaias a medida que Isha te apresenta verdades profundas derivadas de sua experiência de unidade. Conhecerá os fascinantes animais que ela usa para explicar a beleza - e também a cômica loucura - de nossa experiência humana e aprenderá que a felicidade e a paz mundial são responsabilidade de cada indivíduo.

Atravesse a dúvida, a insegurança e mergulhe dentro da profundidade de seu próprio ser.
É o momento de desdobrar suas asas.....

e voar.


Que lindo! :D

Artigo sobre as emoções na Revista Istoé

O artigo a seguir foi enviado pelo Carlos Teixeira de BH, é um artigo sobre a importância da expressão das emoções, como está explicado no e-mail do Carlos:

Queridas colegas,
Passando recentemente por uma banca de revistas, vi estampado na capa da revista Isto É, " O Poder das Emoções - Estudos comprovam que expressar sentimentos como raiva, alegria e afeto podem ajudar no trabalho e na família".
Envio então anexo, o texto principal do artigo, que considero bom, apesar de me parecer um tanto óbvio. Ressalvo também que me parece um tanto impreciso, já que no meu entender, não é a expressão de qualquer sentimento ou emoção que será benéfica.
Há muitos sentimentos e emoções continuamente repetidos que não redundam em evolução para os que as expressam, sendo somente um aspecto emocional da Mente, que já sabemos, possui o seu aspecto racionalizador chamado de Intelecto (ou "Cabeça"). Como exemplo, aponto o ódio contínuo ao Governo, ao desprezo por certas raças humanas, etc.
Penso que alguns sentimentos ou emoções cuja expressão é positiva (no ambiente apropriado), e que leva ao esgotamento das mesmas, e não a sua excessiva repetição, são por exemplo os que resultam de sensações de incômodo no relacionamento com outras pessoas (emoções ou sentimentos que eu diria pré-conscientes), os que são resultado especificamente de um sistema de meditação ou de Unificação como o Sistema Isha (emoções ou sentimentos inconscientes), e os sentimentos ou emoções resultado do que se chama de "segredos familiares", situações ou climas familiares nebulosos, dolorosos ou quase impronunciáveis (emoções ou sentimentos pouco conscientes ou inconscientes).
Para esses últimos, pode-se citar: (se alguém se lembrar de mais alguma coisa, favor me escrever):
- Abusos físicos, com espancamento, ou sexuais, com estupro, incesto, aborto, homossexualismo
- Vícios, drogas, alcoolismo, tentativa de suicídio, mutilação, relacionamentos extraconjugais culposos, adoções, mortes violentas, preconceito racial
- Guerra, ditadura, acidentes traumáticos, abandono, perda, luto
- Problemas de saúde física ou mental, como câncer, AIDS, eplepsia, anorexia, bulimia, doença venérea, deficiência mental, loucura
- Problemas financeiros e éticos como furto, falsificação, falência, queda de nível social
Acredito (e testemunho) que o Sistema Isha possa trabalhar com todos os sentimentos e emoções de expressão potencialmente libertadora.
Vamos então ao artigo.
Um abraço,
Carlos.


FONTE: REVISTA ISTO É, ANO 32, NÚMERO 2054, 25/MAR/2009
SOLTE SUAS EMOÇÕES
Pesquisas revelam o benefício da expressão dos sentimentos na vida pessoal e profissional e os danos para quem guarda tudo para si
Carina Rabelo

Há um preconceito enraizado contra a livre expressão das emoções na cultura ocidental. Quem demonstra angústia, raiva, alegria excessiva ou medo, tanto no trabalho como na vida pessoal, é considerado passional, irracional, frágil e despreparado para enfrentar a realidade da vida. É aquele que não aprendeu a domar os seus sentimentos e a desenvolver aquilo que nos diferencia dos animais: a racionalidade. Hoje, fala-se muito em inteligência emocional, mas nem todos entendem o seu real significado. Não se trata de adestrar o comportamento e suprimir os impulsos, para atingir objetivos, mas identificar (e aceitar) a manifestação das emoções mais primárias, inclusive as desconfortáveis.

Pesquisas recentes comprovam a importância do reconhecimento e da expressão das emoções - até as negativas. Levantamento da Harvard Medical School, dos Estados Unidos, concluiu que quem reprime frustrações tem três vezes mais chances de se tornar vulnerável no trabalho. "As pessoas consideram a raiva como uma emoção terrivelmente perigosa e encorajam a prática do pensamento positivo", explica o autor da pesquisa, George Vaillant, que entrevistou 824 profissionais e acaba de divulgar o estudo."Mas a raiva pode ajudar as pessoas a se tornarem mais assertivas e com uma facilidade maior para se posicionarem", diz Vaillant: os profissionais que falam o que pensam conquistam o respeito dos seus pares e têm mais chances de receber uma promoção.

Um estudo realizado nos Estados Unidos pela Columbia Business School, pela California University e pela Duke University defende que as emoções podem ser mais confiáveis do que a razão em momentos de decisão.

Publicada no mês passado, a pesquisa O papel das emoções nas escolhas sustenta que os sentimentos são um conjunto de programas que nos ajudam a resolver problemas recorrentes, como por quem vamos nos apaixonar ou se devemos escapar de um predador. "As opções emocionais têm mais consistência do que as fundamentadas nos processos cognitivos', afirma o coordenador do estudo, On Amír, da Califomia University. 'Se uma pessoa compra uma casa com base em atributos racionais, como valor de revenda, provavelmente não ficará satisfeita em morar nela. O coração é mais confiável do que a razão pura na garantia da felicidade a longo prazo", diz.

Em outubro do ano passado, um trabalho da Columbia University comprovou que quem negocia com emoção ganha mais dinheiro. Os pesquisadores Andrew Stephan e Michel Tuan Pham dividiram duas equipes em laboratório. Uma deveria negociar com a razão, e a outra, com os sentimentos. "O segundo grupo demonstrou mais prazer em executar a atividade, vendeu de forma mais simples, a preços mais baixos, mas em maior quantidade. Os racionais venderam menos e mais caro", afirma Pham.

A apologia à racionalidade ignora o poder dos sentimentos. São eles que levam o indivíduo à ação, permitem sonhar, possibilitam o afeto, a generosidade e conduzem o mundo às grandes mudanças ideológicas. "Toda emoção deve ser vivida até o fim, sem supressão ou substituição", defende o psiquiatra José Maria Martins, Ph.D. em psicologia clínica e autor do livro A lógica das emoções. Até à saúde elas fazem bem. Estudo do ano passado do departamento de psiquiatria da Wisconsin University, nos Estados Unidos, comprovou que os tímidos são mais suscetíveis ao stress. A dificuldade em colocar para fora os sentimentos os torna mais ansiosos, mesmo em situações simples e seguras.

Há uma certa unanimidade sobre os benefícios da expressão de emoções positivas, como felicidade, amor, alegria, prazer, entusiasmo. Mas, quando se fala em raiva, ódio, angústia, mágoa, ressentimento, há um consenso implícito de que elas devem ser escondidas, evitadas. As pesquisas estão derrubando esta crença e os psicólogos afirmam que as emoções negativas têm o seu valor. "Quando a pessoa não reconhece um sentimento ruim em si mesma, por medo da crítica ou por perfeccionismo, ela explode lá na frente em ações negativas", afirma a psicóloga Madalena Cabral Rehder.

O local de trabalho costuma ser visto como o ambiente menos propício para manifestar sentimentos. "A estratégia das organizações de fixar metas e objetivos para os funcionários criou uma disciplina de comportamento que condena a expressão das emoções individuais", avalia Antônio Valverde, .professor de filosofia da PUC-SP. "Por isso, há tanta monotonia, pouca solidariedade e escassa criatividade nas empresas."

Mesmo com a lógica da racionalidade, não faltam exemplos de quem alcançou o sucesso profissional vivenciando as emoções. A publicitária Valéria Ordonhez, 42 anos, tornou-se diretora de atendimento da agência de propanda Young & Rubicam sem abrir mão da sua personalidade. "A sinceridade é o melhor caminho para se estabelecer relações pessoais e profissionais duradouras', aposta. Aos 22 anos, foi contratada como assistente no setor de pesquisa da agência. Com carisma, competência e sem deixar de dizer o que pensa, Valéria foi promovida ao atendimento, gerenciando grandes clientes como LG, Colgate-Palmolive e Goodyear. A estratégia foi adquirir a confiança da equipe, criando um vínculo afetivo com as pessoas no trabalho e amizade com alguns anunciantes."Toda profissão lida com relações entre pessoas. A melhor forma de nos comunicarmos com elas é identificando o que as emociona e mostrando o que nos emociona", diz a publicitária - ela já chegou a dançar e cantar para vender uma campanha a um grande anunciante. Para Valéria, cargos de chefia exigem profissionais decididos, que saibam defender as suas idéias e deixem a emoção fluir. "Tem de se impor e dizer o que pensa. Os muito racionais perdem grandes oportunidades. É a emoção que nos ajuda a enxergar os caminhos alternativos aos problemas", acredita. Não é como age boa parte das profissionais. Uma pesquisa realizada com 1.503 latino-americanas entre 18 e 35 anos, encomendada pela Rexona e recém-divulgada, revela que 65% procuram deixar de lado as emoções no trabalho. As brasileiras são as mais racionais: 83% agem desta forma.

Nas grandes empresas, a emoção é um ativo valorizado hoje em dia, um dos pontos altos dos questionários de avaliação. "Não há mais o interesse pelo funcionário robótico, em quem ninguém confia por não saber o que ele pensa", afirma o consultor de recursos humanos Luiz Wever. "A pessoa tem de assumir aquilo que é e as suas idéias, e aqueles que almejam cargos de gestão, precisam aprender a dar valor às pessoas ao seu redor.'

Pesquisa da Universidade de Economia de Washington, nos Estados Unidos, confirma a tendência e mostra que os emocionalmente ambivalentes são mais inovadores, Após entrevista com 140 estudantes, o estudo indicou que quem tem emoções positivas e negativas ao mesmo tempo é mais criativo do que quem se sente apenas feliz ou triste ou não sente nada. "Isso ocorre porque as pessoas ambivalentes desenvolvem habilidades criativas para lidar com o ambiente", diz Christina Fong, autora do estudo. A sensibilidade para reconhecer associações pouco usuais, dificilmente detectadas pelos muito felizes ou tristes, é o que favorece a criatividade no trabalho.

A supressão das emoções pode ser uma tarefa árdua para quem lida com profissões que exigem racionalidade extrema. O médico Bernardo Entschev, 39 anos, especializou-se em neurocirurgia craniofacial, área de técnica muito apurada e total pragmatismo. "A sensibilidade não é treinada no curso de Medicina. Na execução das cirurgias, o profissional deve deixar as suas emoções de lado para não interferir no procedimento", conta. Aos 30 anos, resolveu mudar de profissão. "Queria exercer uma atividade que me permitisse maior contato com as pessoas, estar mais próximo ao comportamento humano", diz ele. Foi quando decidiu ingressar na área de consultaria em recursos humanos. A nova profissão trouxe para fora as emoções contidas. "Aprendi a dar valor ao 'obrigado', 'bom-dia', 'como você está'. Mostrar às pessoas que me importo com elas, dar o mínimo de atenção", diz ele. "Isto não é comum entre os médicos, que vivem isolados."

Se os sentimentos são importantes até no trabalho, no ambiente familiar são cruciais. "Pais que não falam sobre as suas emoções em casa contribuem para que seus filhos tenham bloqueios emocionais durante toda a vida", afirma Ângela Elizete Herrera, terapeuta de família e pesquisadora do Núcleo de Pesquisa e Estudo da Família, da PUC-SP. A administradora Janaína Bauer Lemos, 35 anos, é um exemplo. Como mãe, reproduziu com os filhos o modelo de frieza da infància. "Não consigo abraçar e beijar os meus filhos ou falar de sentimentos com eles. Não posso dar aquilo que nunca tive", revela.

Janaína não é a única. Há três anos, a advogada Adriana Sabbag, 39 anos, enfrentou as angústias do bloqueio afetivo quando nasceu o seu primeiro filho. Teve depressão pós-parto e até hoje passa por dificuldades para restaurar a emotividade com a família. "Não consigo estar inteira com eles. Tenho pouco tempo para o meu filho e muito trabalho", diz ela, que atribui parte do problema às dificuldades vividas durante a gestação, quando o marido foi transferido para outra cidade. Sem apoio da família, teve de se dirigir sozinha para a maternidade no dia do parto. E não consegue perder os 15 quilos adquiridos com a gravidez. 'Admito que às vezes me falta paciência e descarrego as minhas angústias no meu filho e no meu marido", diz.

No passado, os homens eram criados para não demonstrar sentimentos, nem mesmo com os filhos. Hoje, pais afetivos são valorizados na nossa sociedade. Na família Tavolaro é o pai que chora, beija, abraça e se emociona com a prole. 'A gente vive grudado, conheço todos os amigos deles. Saímos juntos para tomar cerveja e conversar", conta o empresário Humberto Tavolaro, 51 anos. Divorciado há 16 anos, nunca abriu mão da convivência com eles. 'Quando eram crianças, me visitavam todas as quartas-feiras e nos fins de semana. Dormíamos todos juntos numa cama de casal. Eu no meio, um filho do lado esquerdo, o outro do direito e a menina no meu peito. Era o máximo", conta Humberto, presença certa em campeonatos de futebol e apresentações de balé. Durante sessões de terapia familiar, Humberto teve um exercício desafiador no papel de filho. Escrever uma carta ao seu pai e expressar todas as emoções guardadas ao longo dos anos. 'Achei que seria superfácil, mas, na hora, vi quanto é difícil falar para as pessoas que amamos quando supomos que elas já sabem disso."

Escrever tem suas vantagens. Estudo da California University, de 2007, revela que colocar sentimentos em palavras produz efeito terapêutico no cérebro, pois parte da emoção já é liberada no papel. "Quando se escreve a palavra raiva, há uma diminuição da resposta da sensação na amídala", diz Matthew Liberman, autor da pesquisa. "O que torna a emoção algo negativo é justamente a supressão da sua primeira manifestação", afirma o psiquiatra José Maria Martins. "O acúmulo de feridas deriva em emoções secundárias, que desencadeiam ações negativas." Segundo ele, a raiva não expressada transforma-se em ressentimento ou, se acompanhada de culpa, pode levar a uma depressão. O medo negado torna-se ansiedade crônica, a tristeza vira apatia e a afeição não manifestada deteriora-se em sentimentalismo. Por isso, negar as emoções é negar a essência do que nós somos: humanos.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Mais fotos...

As fotos a seguir foram enviadas pelo Sérgio Felix, de São Paulo, para serem compartilhadas aqui no blog. Ele as tirou no La I no começo do ano. Muito obrigada, Sérgio!










quarta-feira, 1 de abril de 2009

Novo Centro Isha no México!


Na próxima sexta-feira, 3 de Abril, até dia 12 de Abril se dará a semana de abertura no novo Centro Isha La I Manzanillo, em Manzanillo, no México.





Manzanillo está localizada no litoral do Oceano Pacífico, é uma cidade essencialmente portuária e turística (segundo minhas infrutíferas pesquisas na Wikipedia - teremos que esperar alguém voltar de lá para termos uma descrição mais apurada...). O centro fica a curta distância do campo de golf Las Hadas e do centro comercial.

Durante o megaintensivo de janeiro no Uruguai, este ano, Isha nos contou que os antigos proprietários do prédio o haviam contruído muito cuidadosa e detalhadamente para ser um hospital, e que a esposa do proprietário, já conhecendo o Sistema Isha, ficou muito feliz em saber qual seria o uso do edifício, disse que era como se eles o houvessem construído para o Sistema. Pelo que a Isha disse é um lugar lindo, e o centro é enorme! O salão de unificação pode suportar até trezentas pessoas deitadas, pelo que entendi (se eu estiver caducando, alguém avise por favor!).
Serão realizados dois megaintensivos em Manzanillo no período junho-julho, o primeiro de 22 a 28 de junho e o segundo de 29 de junho a 5 de julho. O e-mail de lá é reservasmanzanillo@isha.com.